Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
  • Acessibilidade
  • Alto Contraste
  • Mapa do Site
  • PortugueseEnglishSpanishChinese (Simplified)FrenchGermanItalian
Página Inicial > Notícias > Dia do Servidor é celebrado com palestras e exposições na Reitoria
Início do conteúdo da página Notícias

Dia do Servidor é celebrado com palestras e exposições na Reitoria

O auditório concentrou ações voltadas para a temática “Do bem-estar à sustentabilidade”
  • Assessoria de Comunicação
  • publicado 01/11/2019 13h47
  • última modificação 01/11/2019 13h47

Diretor executivo do IFMA, Agenor Almeida Filho, no exercício da Reitoria, destacou as políticas de valorização do servidor.

A Reitoria do Instituto Federal do Maranhão realizou, nos dias 29 e 31 de outubro, as atividades alusivas ao Dia do Servidor Público, celebrado nacionalmente no dia 28 de outubro. O evento, que em 2019 abordou a temática “Do bem-estar à sustentabilidade”, aconteceu no auditório e no Bloco C, organizado pela Pró-reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, por meio da Coordenadoria de Atenção à Saúde do Servidor. As boas-vindas foram dadas pela chefe do Departamento de Capacitação e Qualidade de Vida, Regina Cellis Correia Lima. “Agradeço a todos que colaboraram, da melhor forma possível, para a realização deste momento”.

A abertura teve participação do diretor executivo do IFMA, professor Agenor Almeida Filho, na ocasião, representando o reitor Roberto Brandão. Em sua fala destacou as políticas de valorização do servidor realizadas pela Reitoria, entre elas, a participação de profissionais no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Master of Arts (M.A.) in General Management, efetuada pela Steinbeis-SIBE do Brasil. “As dissertações produzidas neste mestrado irão se reverter em benefício do IFMA. Vejo isso como uma grande percepção”, pontuou Agenor, lembrando ainda a valorização do ambiente de trabalho e os jogos dos servidores que proporcionam integração e reconhecimento das relações interpessoais.

Como representante no Conselho Superior do segmento docente – Campus Monte Castelo – compartilhou com o público a ideia de propor ao Consup a instituição de uma insígnia – medalha de honra ao mérito ao servidor do IFMA, a qual poderá ser entregue nestas comemorações. “Parabéns a todos. Que, apesar das dificuldades, possamos contar com a participação ativa de cada um de vocês”.

Palestra

Ariel Bejarano falou sobre o poder dos óleos essenciais

Para falar sobre “O poder dos óleos essenciais no bem-estar de sua família” foi convidado palestrante Ariel Bejarano, professor graduado em Letras e que trabalha atualmente com aromaterapia. Segundo ele, que cresceu em meio às plantas medicinais na Bolívia, os óleos são substância voláteis, milenares, extremamente concentrados e encontrados nas plantas. “Tal conhecimento me trouxe lembranças boas de minha infância. Nossa preocupação é resgatar valores da natureza, compartilhando óleos essenciais com valor terapêutico, os quais nos proporcionam saúde e bem-estar”.

Para os servidores foi preparada uma mesa com demonstrações de cardápios, incluindo suco de manga, com essências de gengibre, patê de atum, com óleos essenciais de limão siciliano, suco de abacaxi com óleo de hortelã e pimenta, além de bolo de fubá, preparado com cobertura de mel e óleo on guard.

Exposições

A portuguesa Cláudia Costa e Silva, juntamente com a prima, Mariana Maia levaram para a Reitoria produtos com a marca Ecos da Vida, uma linha de produtos sustentáveis que substitui o que é descartado diariamente no meio ambiente. “A intenção é adotar medidas que podem ser incorporadas em nossos hábitos diários”. Para isso, apresentaram canudos, copos e sacolas reutilizáveis, com detalhes artesanais. “Nós temos uma visão de mundo sustentável e a ideia de deixá-lo um pouquinho melhor”, comentou Cláudia.

Expositoras exibem produtos sustentáveis

A empreendedora, Andreza Lago, apresentou o projeto Terrarium SLZ, amostras práticas de mini jardins, introduzidos em pequenos recipientes de vidro, de forma criteriosa e delicada. Ela conta que iniciou a atividade como hobby, até partir para a comercialização, tanto de terrários abertos como fechados.

Cidinho Marques: crie uma melhor versão de si mesmo

O professor Cidinho Marques proferiu a palestra na tarde de terça (29), com o tema  Automotivação: como criar uma melhor versão de si mesmo. “Ele é uma referência em educação e já conduziu o destino de valorosas instituições no Maranhão”, afirmou o diretor executivo do IFMA, Agenor de Almeida Silva.

Cidinho Marques é pedagogo, com pós-graduação em neuropsicologia e mestre em educação pela Universidade de Columbia. É master coaching pelo Instituto de Coaching Comportamental de Singapura, Coach executivo pela Faculdade de Coaching de Washington e master em PNL pela Sociedade de Programação Neurolinguística. É instrutor de meditação, escritor e palestrante motivacional.

No auditório abordou a implementação das grandes inovações tecnológicas no mundo e as consequências na vida humana. “Há vários benefícios, mas há o grande problema de estarmos nos relacionando muito mais com a tecnologia do que com as pessoas”, afirmou.  Segundo ele, é preciso estar atento à saúde física e relacional.  “A relação humana está sofrendo danos, pois estamos perdendo o tempo que tínhamos pra olhar nos olhos do outro, como expressão do sentimento”, prosseguiu.

“Estamos caindo no automatismo”, frizou Marques. “Tanto o trabalho, como o lazer, como o estudo, como qualquer atividade do ser humano está ficando tão automático, tão maquinizável, tão piloto automático que se está perdendo a motivação”, ressaltou.

“Em cada um de nós já existe um item de série, que é a busca pela felicidade, pela paz, a pureza e o amor”, afirmou.  “A questão é que do jeito que estamos vivendo, estamos colocando um pé em cima dessa potencialidade”.

“O trabalho é uma maneira de dignificar a gente”, disse. “Mas tem sido pra muita gente, muito mais que um meio de vida, como um meio de morte, pois veem o trabalho como um peso, com um fardo”, explicou. “Qualquer trabalho, qualquer esforço que você faça e no qual não vê sentido é, na realidade, uma escravidão”, informou. “O ser humano precisa do labor”, ensinou. “A inércia sem sentido de vida faz um mal danado, pois o vazio aparece”, pontuou.

De acordo com Cidinho Marques, “sem servir ao outro, não poderemos ser felizes”. “Nós dependemos de tudo e de todos”, frizou. Citando a física quântica, afirmou que todos estão interligados, não havendo fronteiras entre um e outro. “Todos são feitos de átomos e o nosso espaço entre um e outro é energia condensada, ou seja, não somos separados”, lecionou. Segundo ele, todo o mal que alguém possa pensar em relação ao outro, pensa, na verdade, sobre si mesmo. “As leis da física são igualmente verdadeiras para a metafísica e para toda ação, há uma reação”, disse. “A energia que eu emito para alguém, ela retorna para mim, matematicamente”.

“Se você pensa bem e deseja bem, verdadeiramente a alguém, saiba que o universo, de alguma forma, vai devolver”, ressaltou. “Mas se você tem algum sentimento negativo a respeito de alguém, essa energia vai voltar pra você”.

“Se você não resolve a questão da energia negativa, com ensina Freud, ela cresce e pode ser internalizada como doença, como biopatia”, explicou. “Uma raiva leva à liberação de cortisol, o hormônio do stress, que preenche o organismo de radicais livres, leva ao envelhecimento e reduz a defesa imunológica”, disse. “Quem tem raiva adoece mais”, assinalou.

Para Marques, é fundamental que cada um busque a sua melhor versão. Para ele, isso pode ser feito pelo esporte, meditação, oração ou outras formas. “Mas a maneira mais forte é o sentido do servir”, ensinou. “E quem está trabalhando no serviço público tem uma chance de servir e fazer a sua parte no universo”, prosseguiu. “Essa sensação de servir é o melhor remédio, é simplesmente fazer o que Deus espera de você” e finalizou com a frase: quem se faz feliz é você pela energia que você está plantando”.

A tecnologia REAC

Na manhã do dia 31, o médico Gustavo Portela do IFMA – Campus Centro Histórico – abordou junto aos servidores o tema “Do estresse à doença – Neuromodulação com tecnologia Radio Electric Asymmetric Conveyer (REAC).

O médico Gustavo Portela revelou informações sobre neuromodulação, com tecnologia REAC

O médico explicou que diariamente estamos submetidos ao estresse emocional, ambiental, traumas, substâncias tóxicas contidas em alimentos, enfim a uma série de fatores que repercutem de forma negativa no organismo do ser humano. Neste cenário, o corpo busca a estabilidade e o organismo pode se adaptar ao problema. “Somos fruto de nossa adaptação ao meio ambiente, até mesmo quando estamos no ventre materno, pois o estresse da mãe é repassado para o filho ainda no útero”, pontou Gustavo, ao tratar da síndrome de adaptação geral. “Adaptamo-nos de maneira inconsciente para sobreviver e este acúmulo de adaptações disfuncionais gera doenças”.

A ideia da neuromodulação, com tecnologia REAC, explica o médico, é intervir, de modo que tenhamos as melhores repostas possíveis aos estímulos do ambiente, ao estresse que ele traz e às doenças que causa. “É uma tecnologia pouco conhecida, mas que já tem bons resultados em diversos ramos da medicina”, diz Gustavo, citando como exemplo doenças neurodegenerativas, Alzheimer, autismo e relacionadas ao estresse.

“A tecnologia não trata a doença, mas otimiza respostas ao sistema nervoso, aos estímulos do ambiente, proporcionando ao organismo autorregular-se e autorregenerar-se”. A intervenção é realizada por meio da emissão de corrente radioelétrica de baixa intensidade, no pavilhão auricular, espalhando seu efeito terapêutico de forma específica para o paciente em tratamento. Gustavo reforça que a tecnologia é segura, indolor, não invasiva e sem efeitos colaterais.

Exemplo de dedicação

Com quatro décadas dedicadas ao serviço público, o técnico-administrativo Diógenes Redondo expôs  sua carreira no IFMA, desde os tempos de Escola Técnica Federal. Conhecido pelos colegas por ser um contador de histórias, relembrou suas experiencias frete às funções que exerceu na instituição. “Para ser servidor público é preciso ter vocação, dirigir-se ao trabalho com alegria e atender bem aos usuários. Somos observados e avaliados por pessoas com as quais nos relacionamos”, pontuou. Prestes a se aposentar, aconselhou aos colegas que ficam a contribuírem com a qualidade do serviço, valorizar a profissão e redirecionar as energias para as coisas positivas.

Avaliação

Ao analisar as ações, Ellen Aroucha, da Coordenadoria de Qualidade de Vida, diz que todas as palestras, exposições e demais serviços estiveram relacionados com a temática bem-estar e sustentabilidade, envolvendo questões de saúde, tanto física, quanto mental.

“A fala do professor Cidinho sobre motivação estava relacionada com o discurso do Dr. Gustavo Portela, ao tratar das novas tecnologias, como forma de terapia alternativa. A programação constou ainda de práticas integrativas e complementares, realizadas na sala de apoio do Bloco C, incluindo auricoloterapia, reiki e barra de access”. Conforme Ellen, foi observado que o servidor demonstrou interesse e curiosidade com os assuntos abordados. “Esperamos que a semana tenha contribuído para que os servidores adquiram mais consciência sobre o bem-estar, a importância de praticar atividade física e cuidar da mente, sem descuidar do meio ambiente”.

Galeria de Imagens

 

Fim do conteúdo da página